11 novembro 2005

CRIMINALIDADE

Lembro-me de há uns tempos atrás ouvir o relativamente conhecido criminologista Barra da Costa dizer que (mais ou menos isto) “muita gente se surpreender por haver pessoas que devido á sua condição de pobreza cometem crimes de variados tipos. Eu surpreendo-me como há tantos pobres que não cometem crimes”. Eu não poderia estar mais de acordo.

Será q a criminalidade não tem causas exteriores ás próprias pessoas? Para mim as pessoas são iguais em todo o mundo. Roubar é uma necessidade. Muita gente de boa posição social se vivesse na pobreza provavelmente tb cometeria crimes.

Tudo bem q roubar é errado mas nós não somos santinhos e a necessidade “fala mais alto”. As pessoas têm q se sentir satisfeitas com a vida q levam senão a sociedade perde todo o sentido. Que motivações têm essas pessoas, socialmente excluídas e a viver muitas vezes em condições abaixo de cão, para contribuir para a sociedade? Sejamos racionais! Eu só contribuo para a sociedade pq tenho algum beneficio com isso. Se eu vivesse na miséria pq raio iria eu “preocupar-me” com a carteira do transeunte ou o carro do vizinho? A nossa sociedade é injusta, as desigualdades sociais são cada vez maiores, pensando bem estamos a caminhar em q direcção? Da miséria de muitos em benefícios de poucos? Nada disto faz sentido… é preciso pensar nisto e perceber q afinal de contas a malta “vandalizadora” de França não é assim tão estúpida quanto possa parecer.

Afinal de contas o governo e autarquias só investem em habitações sociais para diminuir a criminalidade: isto é assim em todo lado! Se essas pessoas não incomodassem ninguém então nada seria feito para tirar essa gente da miséria. Infelizmente o q move a nossa sociedade é a economia… não existe moral nem ética… só se faz o q for economicamente viável. Desta perspectiva é necessário causar muito prejuízo para q seja economicamente viável investir em habitações sociais! È uma perspectiva muito cínica mas é a pura verdade. Como podemos ensinar bons valores a essas pessoas se a nossa sociedade no geral não é capaz de dar o exemplo? É só egoísmo e hipocrisias.

O que eu quero dizer com tudo isto é que temos q garantir condições mínimas de vida a toda a gente para q todos possamos sentir q a sociedade é justa e vale a pena. O progresso não corresponde a novas auto-estradas nem ao TGV… não temos q aumentar a riqueza mas sim diminuir a pobreza.

2 comentários:

power disse...

Venho convidar-te a visitares a minha nova casa NÚS - OUTRAS VIDAS http://vidadopower.blogspot.com.

Desejo um bom fim de semana.

Abraços

agent disse...

Excepto, as frase seguintes, estou de acordo com os teus pensamentos.

"Roubar é uma necessidade. Muita gente de boa posição social se vivesse na pobreza provavelmente tb cometeria crimes."

Não acho que roubar seja sempre uma necessidade, pelo menos, de sobrevivência. Poderá, originalmente o ser, mas também se poderá transformar em algo viciante e mesmo doentio. Mas como em tudo, cada caso é um caso.

E olha que a denominada "classe alta" também comete crimes e não são de pouca relevância. Mas face a diversas "circuntâncias", ficam impunes com mais facilidade.
;)

abraço