20 junho 2006

RESPOSTA AO COMENTÁRIO DO EDUMAD (ULTIMO POST)
Em primeiro lugar a anarquia não é sinónimo de caos... não sei muito acerca do tema mas ja tive a curta oportunidade de conversar com um anarquista... a anarquia tem os seus valores, defende alguns ideais. A base de uma sociedade anarquista é a vida colectiva, sem hierarquia. E não que cada uma caminha na direcção que lhe convém, pois há e sempre haverá interesses e necessidades em comum.
Dar aos outros altruisticamente... achas q isso é o mundo perfeito? Tu deves dar aos outros porque vale a pena e vale mesmo! Se deres aos outros independentemente do que eles te dão a ti então há-de surgir algum tipo que se vai aproveitar da tua bondade e a apartir desse momento passa a compensar fazer o mal. A maioria das pessoas acha que apenas fazer o bem é moral... mas não é bem assim! Se alguém te faz mal então fazer o mal pode ser o mais correcto (só nestas circunstâncias!) pois deste modo estás a evitar que aquela pessoa repita o mesmo acto. Tudo se resume a uma relação de custo-beneficio e a grande diferença entre nós é que eu acredito que o beneficio está em fazer o bem. Há muito tempo recomendei a leitura do livro 'O Gene Egoista' de Richard Dawkins... é sobre a teoria da evolução mas em grande parte do livro discute-se precisamente a relação entre a moral e o egoismo natural dos seres vivos e de uma forma bastante curiosa e bem esclarecida o autor demonstra que fazer o bem compensa, de uma perspectiva egoista claro... pois nós somos naturalmente egoistas... a religião impõe dogmas que nos fazem ficar envergonhados dos nossos próprios instintos...não é este o caminho certo ! ...ah... e ainda sobre 'Dar aos outros altruisticamente'... achas que é realmente isto que a religião fornece? os crentes que fazem bem aos outros fazem-no acreditando que vão ter a recompensa divina... isto é egoísmo na mesma. Eu não conheço nenhuma filosofia para a base da moral que seja verdadeiramente altruista... se conheceres avisa ! :)

1 comentário:

edumad disse...

O grande problema é que ninguém segue completamente os principios de um "sistema de convivencia em sociedade". O caso do sistema que falas nao resulta, apesar d eparecer mais viavel, porque se retribuires o mal que te fazem, também terás a resposta, muitas vezes degenerando numa espiral de violência. Se fosse possivel, e não é, que as más acções perpretadas contra ti fossem equilibradas pelas boas e que toda a gente senti-se que o sistema as compenssa de igual forma, então sim funcionaria.