09 março 2006


COMPETIÇÃO E SOBREVIVÊNCIA


Cada vez mais vivemos numa sociedade que avança á velocidade dos mais rápidos: seja no emprego ou em todos os restantes aspectos. Muita gente, incluindo muitos dos meus colegas da faculdade, consideram as ideologias de esquerda isso mesmo: ideologias. Mas eu nao! Uma rapida evolução da sociedade e todo este ritmo de vida demasiado competitivo trás mais prejuizos do que beneficios e não prejudica apenas os mais pobres mas tambem aqueles que para ser ricos trabalham que nem uns camelos e poem em segundo plano a vida pessoal. Por exemplo, eu penso q a sociedade deve dar prioridade ás infraestruturas publicas que beneficiem todos do que aquelas que benificiam mais de forma directa a economia, como o tgv, aeroporto, autoestradas e coisas do genero. E as habitações sociais? E a qualidade ambiental das cidades? Fazemos apenas aquilo que dá mais lucro a curto prazo, fecham-se as fronteiras aos imigrantes de paises pobres...até quando manter todas estas desigualdades? Muita gente pensa que os pobre são pobres porque nao querem trabalhar ou são burros mas nao é bem assim! As desigualdades sociais são culpa em grande parte da sociedade.

1 comentário:

edumad disse...

O problema com todas as formas de sociedade é que "penaliza" quem não entra no jogo.
Quem se mata a trabalhar em detrimento da vida pessoal está a fazer um sacrificio que é recompensado, pelo menos nas boas empresas. Esta forma de vida cada vez mais centrada no trabalho é resultado da evolução da tecnologia e das mentalidades (raramente estão em consonancia).
A tecnologia deve, acho eu, facilitar a vida às pessoas, no entanto estas arranjam sempre maneira de preencher os espaços libertados pela tecnologia com mais actividade e menos lazer/familia/social.