21 novembro 2005

EXISTENCIALISMOS

Deixo aqui um post q encontrei no blog http://idiossincrasia-mos.blogspot.com/

“Um gajo às vezes tenta fazer perceber ao povo que só temos esta vida e que se calhar vale a pena arriscar certas coisas para em troca obtermos outras que nos darão pedaços de felicidade para o resto da vida mas parece que para a maior parte das pessoas já não há maneira de perceber que não fazemos parte de uma máquina em que cada peça tem de cumprir com o seu papel e tudo tem de ser sincronizado. Merda para as convenções sociais, merda para as expectativas, merda para o correcto...às vezes...dá vontade de ser anárquico a sério...não me refiro anárquico no sentido de rejeitar tudo o que é vida em sociedade...mas porra...esta sociedade não!
Dão-nos um cheirinho do que é a vida quando somos putos e esperam que 18 anos depois demos de volta à sociedade durante 50 anos aquilo que nos proporcionou enquanto éramos crianças. Tanta gente a reclamar por direitos de isto e daquilo...que é feito do direito a saber que estamos vivos...e do direito a viver...se calhar é uma fase...ou se calhar é um ciclo vicioso...”

--- a nossa sociedade parece uma sociedade de maquinas produtoras... como as formigas...sem tempo para a nossa vida privada e familiar; parece q o unico objetivo é produzir e sustentar o insustentavel desenvolvimento da sociedade até acabar com os recursos naturais... depois disso talvez a gente se mude para marte.

1 comentário:

Master disse...

Não ha dúvida que têm razão, escrevi um post que toca um pouco nesse assunto:
Os Jovens e consumo
http://in-justica.blogspot.com/2005/12/sociedade-de-consumo-e-os-jovens.html

Abraço